Banco do Brasil apela à PF contra onda de assaltos

O diretor de Gestão de Segurança do Banco do Brasil, José Eduardo Moreira, apelou ao Congresso para que a Polícia Federal passe a investigar, por respaldo da lei, a onda de assaltos a agências da instituição e a caixas eletrônicos

Leandro Mazzini
Leandro Mazzini


Brasília

O diretor de Gestão de Segurança do Banco do Brasil, José Eduardo Moreira, apelou ao Congresso para que a Polícia Federal passe a investigar, por respaldo da lei, a onda de assaltos a agências da instituição e a caixas eletrônicos.

Atualmente, a PF apura – e resolve – apenas assaltos a agências da Caixa, por ser um banco 100% pelo Governo. O BB não entra no rol da polícia por ser economia mista. Moreira procurou o deputado Danilo Forte (PMDB-CE), e o deputado confirmou que apresentará uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para que o BB figure na lista da Federal.

A ideia é incluir na PEC que a PF passe a investigar também assaltos em instituições bancárias nas quais o governo seja sócio majoritário – o caso do Banco do Brasil.

Bandidos flagrados em escutas no Nordeste falam em código: ‘Azulzinho, não!’. É referência à cor da Caixa, na escolha de agências-alvo, porque sabem do poder da PF.

A Federal, com equipe de criminalística, agentes e delegados qualificados, é terror dos bandidos. Uma quadrilha foi desmantelada no Nordeste através da guimba de cigarro de ladrão.

EMPRESÁRIOS X POLÍTICOS

Na surdina, os grandes empresários estão adorando o encaminhamento do STF para a proibição de doação de empresas para campanhas. Dizem que vai acabar o achaque. Já os congressistas já têm a receita: se o Supremo acolher a ADI da OAB que proíbe o financiamento para 2014, os partidos se unem para abrir uma brecha através de lei. Se a ADI da OAB passar, provavelmente o STF vai indicar que o Congresso regule a doação. Então será proposta lei que permitirá o aumento significativo do teto para doação por pessoa física. Ou seja, um empresário pode doar até R$ 2 milhões. O voto do ministro Dias Toffoli a favor da ADI era esperado. Maior especialista em Lei Eleitoral no STF, ele confirmou o que diz desde 2010, como presidente da comissão de juristas no Senado que debate a reforma do Código Eleitoral: ‘Empresa não vota. Então não pode doar’.

SEM LIMITES

Maldade na pequena Passa Quatro (MG), onde mora a mãe do ex-ministro condenado e preso José Dirceu. A família não revelou a prisão, para preservá-la, mas tem gente ligando pelo telefone e gritando na porta da casa.

INCLUSÃO

O deputado federal Fernando Francischini (SDD-PR) apresentou um projeto de lei na Câmara dos Deputados tornando obrigatória a escrita em braile em todos os cartões magnéticos emitidos por instituições financeiras, bem como nos caixas eletrônicos e nas máquinas que passam os cartões de crédito e débito.

SAIA JUSTA

O presidente François Hollande veio a Brasília para encontro com a presidente Dilma. Mas o colega francês, como revelou a Coluna, queria inaugurar a Ponte Oiapoque(AP)-Saint Georges(Guiana). Porém há dois anos Dilma não conclui o lado brasileiro. Ele cobrou.

CONIVÊNCIA

Pré-candidato a presidente, o senador Randolfe (PSOL) já tem um mote contra a alta da inflação. Ele vê conivência das agências reguladoras. ‘São parceiras, não controlam o preço dos serviços’. Tem razão, a Anac por exemplo libera os preços das passagens.

ABRA O COFRE, DILMA!

Cobrados por prefeitos, deputados fizeram chegar ao Planalto a revolta geral. O Governo pressionou o Congresso para votar a suplementação de orçamento para os ministérios honrarem os restos a pagar, mas há 20 dias segura a sanção. Para parlamentares, a presidente Dilma sacrifica os pagamentos para alcançar o superávit primário e fechar bem o ano. Mas os ministérios estão apertados, fornecedores não recebem e a merenda nas escolas e obras são as mais atingidas.

MEMÓRIA DO SEQUESTRO

A GNews exibe amanhã entrevista com o ex-guerrilheiro Cid Benjamin, na série sobre a luta contra o regime militar. Cid, que dirigiu o carro do sequestro do embaixador americano, revela que o grupo quase sequestrou por engano, momentos antes, o embaixador português que passou pelo local. Perguntado por Geneton Morais o que faria se pegassem o português, Cid ri e desabafa aos risos: ‘Não sei..’.

BRASIL DOS AMEAÇADOS

Excelente reportagem de Edson Sardinha na revista Congresso em Foco revela que o País conta hoje 2 mil ameaçados de morte.

POTENCIAL DA GRÉCIA

A Dufry comprou os restantes 49% da Hellenic Duty Free, líder no varejo de viagem da Grécia. Saiu uma pechincha, por EUR 328 milhões – ou R$ 1,05 bilhão.

PONTO FINAL

DF registra aumento de 700% em casos de dengue. É onde existe um estádio de R$ 1,6 bilhão para a Copa.

Publicado em 16/12/13-14:56

Matérias relacionadas