Polícia no Jardim Atlântico

Hélio Costa
Hélio Costa
Colunista do Jornal Notícias do Dia e apresentador do Jornal Meio Dia da RIC Record/ Florianópolis


Florianópolis

Moradores e comerciantes da avenida Atlântica, no Jardim Atlântico, estão aterrorizados com a onda de furtos e arrombamentos no bairro. Nos últimos cinco dias, loja de moto, academia de ginástica, salão de beleza, padaria e casas foram invadidas por criminosos. Em outubro, quando um adolescente morreu enquanto tentava assaltar um restaurante no bairro, a segurança pública prometeu reforçar o policiamento, mas os moradores dizem que, desde o episódio, nada mudou no bairro, na região continental de Florianópolis.

Integração

Dois jovens foram presos em Quilombo com veículos roubados. Eles fugiram da Polícia Rodoviária Estadual. Depois de solicitarem apoio aos policiais militares que incorporam a Operação Veraneio, a polícia apreendeu um Corolla e uma caminhonete Toyota Hilux. Um jovem de 19 anos foi preso. O outro conseguiu fugir e abandonou o carro numa plantação de milho.

Galinheiro

A polícia de Blumenau foi chamada para atender uma ocorrência que já não é mais tão normal assim em cidades brasileiras. Um homem invadiu uma casa e levou as cinco galinhas que estavam no galinheiro, na engorda para irem para a panela depois da virada de ano.

Ousadia

Uma dupla de bandidos invadiu e levou o cofre da cooperativa de crédito Cresol, em Santa Terezinha, Alto Vale. Os dois até tentaram arrombar o cofre, mas quando perceberam que em dupla dariam conta de carregá-lo até o carro, não contaram tempo. Lucraram  R$ 15 mil. Os bandidos entraram pela porta da frente.

Natal

A Polícia Militar conseguiu recuperar e devolver o Vectra Elite que foi tomado de assalto em São José na madrugada do dia 24. O casal foi surpreendido por três bandidos armados enquanto passeavam pela cidade. O carro foi recuperado no bairro Prainha. Quando foram na Central de Polícia para retirar o veículo, os dois não esconderam a emoção, e agradeceram os policiais pelo presentão de Natal.

Tristeza

Lamentável a morte de Pedro Paulo Ribeiro,  48 anos, na praia João Rosa,  Biguaçu. Conhecido como Paulo da Carroça, ele tinha um bar no bairro Rio Caveiras, criava cavalos e tinha uma carroça para recolher recicláveis. Ele faria aniversário no próximo dia cinco e morreu, dizem, por ser contra o tráfico de drogas no bairro. A polícia confirmou que ele já tinha, inclusive, boletim de ocorrência por ameaças.

Três para um

É só chegar o verão que os fios desencapados aparecem. Ontem, policiais do 7º Batalhão da PM prenderam Wendel e Maria Eduarda com R$ 5.958, a maioria em notas falsas. Eles foram pegos no bairro Ipiranga, em São José, e afirmaram que estavam trocando as notas falsas para pagar uma festa em Jurerê Internacional. Eles usavam o velho truque e davam três notas falsas por uma verdadeira. Os dois não têm passagens pela polícia. Tudo isso só para pagar de bacana.

Publicado em 27/12/11-23:57