Machismo é apontado como o principal fator em assassinatos de mulheres

Pesquisa foi realizada pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito. Santa Catarina ocupa a 23ª posição no mapa da violência

Hélio Costa
Hélio Costa
Colunista do Jornal Notícias do Dia e apresentador do Jornal Meio Dia da RIC Record/ Florianópolis


Florianópolis

Violência contra a mulher
Chapecó, Lages, Mafra, Criciúma e Balneário Camboriú são os municípios que registram as maiores taxas de assassinatos de mulheres no estado. Os números foram divulgados pela CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) que investiga a violência contra a Mulher no Brasil. No meio da semana, a CPMI colheu os depoimentos dos secretários César Augusto Grubba, da Segurança Pública, e Dalmo Claro de Oliveira, da Saúde. O machismo é apontado como o principal fator para este tipo de violência. No entanto, César Grubba, ressaltou que o estado tem conseguido diminuir os índices de violência mesmo com os problemas de falta de efetivo de policiais. Em 2010, foram 112 homicídios. No ano seguinte caiu para 56. Este ano, até maio, são 47 casos. Santa Catarina conta com 28 delegacias especializadas de atendimento à mulher e atualmente ocupa a 23ª posição no Mapa da Violência com uma taxa de 3,6 mortes por grupo de 100 mil mulheres.

Repetência
Seis horas depois de ganhar a liberdade no Plantão de Atendimento Inicial, onde cumpria medida socioeducativa, o adolescente R.A. 16 anos rodou mais uma vez,  com os bolsos cheios de “pedras”,  num ponto de drogas na Capital. O garoto estava com 20 pedras de crack e dez trouxinhas de maconha, embalados para a venda. Segundo a PM, somente este ano o istepô foi apreendido seis vezes. 

Roubo
Os assaltos no Centro não têm hora nem local para acontecer. O casal Marcelo e Estefani foi surpreendido  num final de tarde no mirante da Ponte Hercílio Luz, Centro, por dois suspeitos armados. Marcelo e a namorada tiveram que passar as carteiras de dinheiro, cartão bancário e documentos pessoais pelos criminosos que ainda roubaram a moto.

Mulheres no tráfico
Traficantes de drogas estão arregimentando mulheres para fazer a correria. Na última sexta-feira, uma guarnição da Polícia Militar, em rondas de rotina na favela Chico Mendes,  Capital, surpreendeu  uma adolescente de 16 anos,  com 16 pedras de crack e vinte petecas de cocaína. A garota foi levada à 6ª DP ( Delegacia de Proteção a Mulher e ao Adolescente).

Crack
O estudante Rodolpho foi assaltado por quatro moradores de rua no caminho do Terminal Integrado do Centro. Os suspeitos não estavam armados, mas cercaram o estudante não dando chance para ele correr. Rodolpho foi obrigado a entregar a carteira contendo R$ 50 e cartões bancários. Ele deu queixa na 1ª DP e disse que os quatro pareciam ser viciados em crack.

Condenação
Uma rede de TV a cabo pagará R$ 20 mil, a título de indenização por danos morais, a um casal cuja filha de 12 anos, foi exposta a programação pornográfica, sem que os pais tivessem pedido ou autorizado a liberação do  conteúdo.  A empresa alegou que, nos dias de hoje, as imagens não têm tanto impacto na cabeça infantil. O argumento não convenceu.

Frase:
“Eles estavam impondo terror na comunidade, ameaçando e constrangendo quem passava por lá”, Eduardo Hahn, delegado da 1ª DP de São José sobre suspeitos presos na Fazenda do Max.

Publicado em 07/07/12-02:56

Matérias relacionadas