Esportes

Irmãos gêmeos Cássio e Rafael querem que o entrosamento dos dois resulte em títulos no Avaí

Zaga avaiana com força em dobro

Liana Coelho
Liana Coelho
Repórter de Esportes do Notícias do Dia.


Florianópolis

Alexandro Albornoz/ND
Rafael (E) e Cássio querem conquistar o Estadual pelo Leão

 

A semelhança é tanta que eles confundem os adversários e até mesmo os próprios companheiros no Avaí. Os irmãos gêmeos e zagueiros do Leão, Cássio e Rafael, comemoram a boa fase do time e a vice-liderança no Campeonato Catarinense, e garantem que a afinidade entre os dois ajuda bastante no desempenho dentro de campo. Dividindo espaço na Ressacada e também em casa, os irmãos de 25 anos, que brigam por uma vaga no setor defensivo, encaram com profissionalismo a disputa na equipe do técnico Mauro Ovelha e revelam que a conquista do Estadual é o objetivo em comum do semestre.
Zagueiro titular do Avaí, Cássio explica que o entrosamento com o irmão é a base para que ambos cresçam pessoal e profissionalmente. “Temos um companheirismo muito grande, quando estamos em casa conversamos sobre tudo. Dentro de campo também, a gente está mais experiente, jogamos muitas vezes juntos e a afinidade é grande. A gente se conhece tanto que só de se olhar já sabemos o que o outro está pensando”, afirmou.
No banco de reservas e em busca de uma oportunidade no time, Rafael ressalta que a disputa pela vaga com o irmão é saudável e faz parte da carreira. “Não só com o Cássio, mas a disputa com os demais companheiros da posição é algo bem normal e a gente procura se doar ao máximo nos treinamentos e deixar a decisão para o professor Mauro. Mas tanto aqui dentro, no vestiário, quanto em casa, tentamos levar com naturalidade”, ressaltou.
Além da semelhança, os zagueiros também têm outra coisa em comum: o desejo de conquistar o Estadual. E se depender da vontade dos gêmeos, a busca pelo título vem em dobro.

Ajuda mútua
Para que ambos cresçam cada vez mais na carreira, os irmãos estão sempre se ajudando tanto dentro de campo quanto em casa. Para Rafael, é através dos conselhos que os dois podem evoluir. “São sempre críticas construtivas para dar força e ajudar. Quem vê o jogo de fora sempre tem uma visão diferente de quem está jogando, então a gente troca esse tipo de conselho, de alerta. Isso faz parte e ajuda no nosso crescimento”, destacou.
No ano passado, Rafael ficou sem jogar no Leão após voltar da Europa e perder o prazo da janela de transferência. Na torcida para que o irmão consiga uma vaga no time titular, Cássio aposta na dedicação do irmão. “Eu, mais do que ninguém, sei da qualidade que o Rafa tem, fico feliz que ele voltou e sempre torço para que ele possa entrar e jogar, além de ter uma boa atuação e dar sequência no bom trabalho”, declarou.
Sobre a confusão que a semelhança dos dois causa nos adversários, eles também entram no clima. “O pessoal brinca bastante. No último jogo foi engraçado, pois fui expulso e o Rafa entrou, aí surgem as piadinhas”, disse Cássio.
Para Rafael, apesar das brincadeiras, dentro de campo o assunto é sério. “Os adversários brincam, reclamam que a gente está em todo lugar do campo, mas isso faz parte e já estamos acostumados”, finalizou.


» Tags: Avaí, Cássio, Catarinense 2012, Entrosamento, Gêmeos, Irmãos, Leão, Rafael, Ressacada,
Publicado em 07/02/12-10:15.