Especialistas escolhem os melhores lançamentos nacionais e internacionais de 2013

Black Sabbath e Queens Of The Stone Age dominam as escolhas internacionais enquanto Karol Conká e Sepultura são os destaques brasileiros


Divulgação/ND
“...Like Clockwork”, disco do Queens Of The Stone Age, é um dos favoritos de 2013

 

O ano que em poucos dias se despede foi frutífero, ao menos no que diz respeito à música, tanto no Brasil quanto no exterior. Em uma tentativa de apresentar os principais lançamentos de 2013, o caderno Plural convidou cinco jornalistas e mais um editor de site de música – com gostos bem diferentes – para listar seus 15 discos favoritos: dez internacionais e cinco nacionais. Apesar da vasta multiplicidade de bandas, não teve para ninguém: os álbuns do ano são mesmo “13”, do Black Sabbath e “...Like Clockwork”, do Queens Of The Stone Age.

O primeiro álbum do Black Sabbath com Ozzy Osbourne nos vocais desde 1978 foi o assunto do ano na mídia especializada, apareceu em quatro das seis listas abaixo e mesmo quem não é fã precisa admitir a importância desse grande retorno. Quatro também foi o número de vezes que o novo trabalho do Queens Of The Stone Age figurou nas preferências dos jornalistas. Resultado de uma depressão que o vocalista Josh Homme passou após uma cirurgia, o sexto disco da banda conta com participações de peso, entre elas, quem diria, a de Elton John.

Em território nacional o cenário ficou mais complicado de definir. Nenhuma banda apareceu em mais de duas listas, mas vale destacar os novos discos da rapper Karol Conká, do supergrupo instrumental Bixiga 70, do Sepultura, e da representante local Adam e Juliette.  

Alessandro Bonassoli, jornalista

Internacionais:

1 - Black Sabbath – “13”

 Não é só o melhor álbum do ano. É o retorno do século! “13”, novo trabalho do Black Sabbath, mostrou que, mesmo sem gravar juntos desde 1978, eles continuam espetaculares. Uma das bandas mais influentes de todos os tempos, tem muito a oferecer ainda. “End of Beginning”, “God Is Dead?” já são novos clássicos.

 2 - Carcass – “Surgical Steel”

3 - Motörhead – “Aftershock”

4 - Dark Tranqüillity – “Construct”

5 - Newsted – “Metal”

6 - Alice In Chains – “The Devil Put Dinossaurs Here”

7 - Lordi – “To Beast Or Not To Beast”

8 - Queensrÿche – “Queensrÿche”

9 - Annihilator – “Feast”

10 - Artillery – “Legions”

Nacionais:

1 - Sepultura – “The Mediator Between Head And Hands”

2 - Rhestus – “Heavy Metal”

3 - Goatlove – “The Goats Are Not What They Seem”

4 - Carniça – “Nations Of few”

5 - Cangaço – “Rastros”

 

Daniel Silva, jornalista

Internacionais:

1 - Carcass – “Surgical Steel”
 
O guitarrista Michael Amott é um dos meus preferidos, muito por conta do clássico “Heartwork” (1993), um marco na história do metal moderno. A falta que ele faz em “Surgical Steel”, primeiro álbum do Carcass em 17 anos, é enorme, mas não ofusca o brilho desse trabalho, que coloca todas as bandas de death metal hoje no chinelo. Jeff Walker e Bill Steer continuam fazendo um som intrincado e brutal. 

2 - Black Sabbath – “13” 
3 - The Winery Dogs – “The Winery Dogs”
4 - City and Colour – “The Hurry and the Harm”
5 - Orphaned Land – “All is One”
6 - Queens of the Stone Age – “...Like Clockwork”
7 - Mayer Hawthorne – “Where Does This Door Go”
8 - Soilwork – “The Living Infinite”
9 – Alice In Chains – “The Devil Put Dinosaurs Here”
10 - Justin Timberlake – “The 20/20 Experience – The Complete Experience”

Nacionais:

1 - Scalene – “Real/Surreal”
2 - Adam e Juliette – “Tutatis/Belenos”
3 - Sepultura – “The Mediator Between Head and Hands Must be the Hear”
4 - Oficina G3 –“ Histórias e Bicicletas (Reflexões, Encontros e Esperança)”
5 - Red In White – “Wildness Within”

 

Fabrício Rodrigues, jornalista

Internacionais:

1 - Daft Punk – “Random Access Memories”

Uma obra-prima retrô, que gerou o hit do ano ("Get Lucky"), trouxe de volta o guitarrista e compositor Nile Rodgers (Chic) ao panteão do pop e criou uma ousada sinfonia de 10 minutos narrada pelo mestre do synth pop europeu Giorgio Moroder. O sucesso do disco ainda ajudou a resgatar a cultura do vinil, que registrou o maior volume de vendas em mais de uma década.

2 - Queens Of The Stone Age – “...Like Clockwork”

3 - Primal Scream – “More Light”

4 - Black Sabbath – “13”

5 - Lee Ranaldo and The Dust – “Last Night on Earth”

6 - Vampire Weekend – “Modern Vampires of the City”

7 - Femi Kuti – “No Place for my Dream”

8 - Nick Cave & the Bad Seeds – “Push the Sky Away”

9 - Snoop Lion – “Reincarnated”

10 - The Strokes – “Comedown Machine”

Nacionais:

1) Bixiga 70 - “Bixiga 70”

2) Satanique Samba Trio – “Bad Trip Simulation #3”

3) Karol Conká – “Batuk Freak”

4) Guilherme Arantes – “Condição Humana”

5) Café Preto - “Café Preto”

 

Gabriel Rocha, jornalista

Internacionais:

1 - Nick Cave and the Bad Seeds – “Push The Sky Away “      

"Push The Sky Away" é o 15° disco de Nick Cave com os Bad Seeds. Depois de provar com o Grinderman que ainda podia fazer barulho, Cave voltou mais contido. "Higgs Boson Blues" é épica. Enquanto dirige até Genebra, ele narra um cenário apocalíptico por onde passam Robert Johnson, o diabo e ...Miley Cyrus.

2 - David Bowie – “The Next Day”

3 - Queens of The Stone Age – “...Like Clockwork”

 4 -Wooden Shjips – “Back to Land”

5 - Vampire Weekend – “Modern Vampires of The City “

6 - Black Sabbath - “13”

7 - Mazzy Star – “Seasons Of Your Day”

8 - Angel Olsen – “Half Way Home”

9 - Mayer Hawthorne – “Where Does This Door Go?”

10 - Primal Scream – “More Light”

Nacionais:

1- Bárbara Eugênia – “É o que Temos” 

2 - Felipe Cordeiro – “Se Apaixone pela Loucura do Seu Amor”

3 - Do Amor – “Piracema”

4 - Mundo Livre S.A. e Nação Zumbi – “Mundo Livre S.A. Vs Nação Zumbi” 

5 - Adam e Juliette – “Tutatis/Belenos”

 

Juliete Lunkes, jornalista

Internacionais:

1 - Cage The Elephant – “Melophobia”

Ausente das principais listas de melhores álbuns do ano – de maneira absolutamente injusta – o terceiro disco do Cage The Elephant empurra para a fobia de música a razão de a banda ter realmente pirado. “Melophobia” traz um caminhão de hits barulhentos com a inconfundível e prevalecida voz de Matt Shultz. 

2 – Chvrches – “The Bones of what you Believe”

3 – Arcade Fire – “Reflektor”

4 – Haim – “Days are Gone”

5 – Paul  McCartney – “New”

6 – Franz Ferdinand – “Right Thoughts, Right Words, Right Action”

7 – Arctic Monkeys – “AM”

8 – Peace – “In Love”

9 – Palma Violets – “180º”

10 – Phoenix – “Bankrupt!”

Nacionais:

1 - Apanhador Só – “Antes que Tu Conte Outra”

2 – Boogarins – “As Plantas que Curam”

3 - Nevilton – “Sacode”

4 – Vespas Mandarinas – “Animal Nacional”

5 – Cícero – “Sábado”

 

Luciano Vitor

 Internacionais:

1 – Arcade Fire – “Reflektor”

Após alguns álbuns melancólicos e introspectivos, a banda canadense se uniu ao ex-LCD Soundsystem James Murphy e inovou ao fazer canções mais alegres e até mesmo reggaes! Sobrou até um flerte com o mítico filme franco/brasileiro “Orfeu da Conceição”. O que poderia ser uma tremenda mistura sem pé nem cabeça acabou resultando em um dos melhores álbuns do ano! 

 2 – David Bowie – “The Next Day”

3 – Queens Of The Stone Age – “…Like Clockwork”

4 – Primal Scream – “More Light”

5 – Nine Inch Nails – “Hesitation Marks”

6 – My Bloody Valentine – “MBV”

7 – Nick Cave and the Bad Seeds – “Push the Sky Away”

8 – Spacehawks – “Hawkwind”

9 – King Khan & The Shrines – “What is?! Idle No more”

10 – Sigur Rós - "KVEIKUR"

 Nacionais:

1 – Labirinto -  “Thisquietarmy”

2 – Emicida -  “O Glorioso Retorno de quem Nunca Esteve Aqui” 

3 – Karol Conká – “Batuk Freak”

4 – Bixiga 70 – “Bixiga 70”

5 – Club America – “To Get There”

 

Publicado em 16/12/13-10:57

Matérias relacionadas