Final de semana sangrento em Joinville e região

Entre o fim da tarde de sexta e a madrugada de domingo, foram três homicídios na cidade, chegando a 50 neste ano. Em Garuva, houve um crime

Windson Prado
Windson Prado
Repórter de Segurança e Geral do Jornal Notícias do Dia Joinville


Joinville

O fim de semana foi violento em Joinville e na região. Quatro pessoas foram assassinadas entre o final da tarde de sexta-feira e manhã de domingo. Três dos casos foram em Joinville, um em Garuva. Com as três mortes em Joinville, sobe para 50 o número de pessoas assassinadas na cidade neste ano.Todas as mortes estão sendo investigadas pela Polícia Civil.

Tentativa de furto acaba com um morto e dois feridos

Audinei Fagundes, 25 anos, foi enterrado sábado no cemitério do Cubatão. Ele foi assassinado no fim da tarde de sexta-feira, em Pirabeiraba, depois de ter invadido, com outro rapaz, uma casa da Estrada Covanca, lateral da Estrada do Pico, na localidade do Quiriri, para furtar.

Ao sair, encontraram o primo Odirlei Fagundes, 33, que tentou impedir o furto. Na confusão, Audinei foi esfaqueado na perna e em outras partes do corpo e morreu no local. Odirlei está hospitalizado em estado grave. O terceiro envolvido conseguiu escapar. Uma quarta pessoa que também se envolveu na confusão foi internada, mas passa bem. A família não quis falar. Audinei era solteiro e não tinha filhos.

Usuário é morto com dois tiros na cabeça no Jardim Iririú

Antônio Agostinho da Silva, 40, conhecido como “Tonho Louco”, será enterrado nesta segunda-feira, às 9h, no cemitério São Sebastião. Ele foi morto com dois tiros na cabeça por volta das 2h30 da madrugada de domingo. O assassinato ocorreu no final da rua Janaúba, no bairro Jardim Iririú, próximo a um manguezal. Ele era solteiro e não tinha filhos.

Tonho foi morto depois de sair de um bar. Ele estava de bicicleta e carregava um conhecido na garupa. No meio do caminho, os dois discutiram e ele alvejado na cabeça. O agressor fugiu com a bicicleta.

A vítima era usuária de droga e conhecida na região pela prática de furtos. Dentro de seu tênis, havia papelotes de droga. Populares contaram aos policiais que o assassino seria vítima dos furtos.

Luciano Moraes/ND
Local no bairro Vila Nova onde Jefferson Marcelino caiu e morreu, depois de ter levado uma facada

Sangrou até morrer

Na madrugada de domingo, outro crime contra a vida foi registrado em Joinville. Desta vez, na zona Oeste,no bairro Vila Nova. A vítima é um usuário de droga chamado Jefferson Leandro Ferreira Marcelino, 34 anos. Ele foi esfaqueado por volta das 4 horas próximo à rua Heinze Ziet. Segundo a polícia, ele sangrou até morrer.

Após levar uma facada nas costas, Jefferson tentou fugir de bicicleta em direção a casa dos país. Ele pedalou por alguns quarteirões, mas acabou caindo às margens de um terreno baldio da rua Heinze Ziet. Para a Polícia Militar o crime está relacionado com tráfico de drogas. A família confirmou que o rapaz sofria com a dependência química.

 Moradores da região comentaram neste domingo que o rapaz incomodava bastante e era conhecido por praticar delitos na região. Solteiro, a vítima não deixa filhos. Jefferson será enterrado às 16h15 de hoje, no Cemitério Cristo Rei.

Homem executado a tiros em Garuva

Uma briga entre cunhados terminou com um morto e um preso na madrugada de domingo em Garuva. Vítima e agressor estavam em uma festa de família e após ingerirem bebida alcoólica se desentenderam. Rodrigo Gonçalves dos Santos, 22 anos, acabou sendo golpeado nas costas.

Ele chegou a ser socorrido por familiares, mas morreu a caminho do hospital. Rodrigo era casado e tinha um filho. O corpo dele foi enterrado neste domingo, no cemitério de Garuva. O autor das facadas, José Rodrigo Tomaz dos Santos, 22 anos, foi preso em flagrantes e já está no Presídio Regional de Joinville. A família não quis comentar o ocorrido.

Publicado em 02/09/12-22:29

Matérias relacionadas